Categorias
Espiritualidade

Especial: formas de meditação

Sentar-se em silêncio, fechar os olhos, respirar calmamente. Ou, se preferir, ficar algumas horas entoando mantras. Ou, ainda, pular batendo com os calcanhares no chão. Há mil maneiras de meditar. O importante é interromper o fluxo de pensamentos que inquietam a nossa mente para dar lugar à intuição e aos outros poderes que ultrapassam a simples capacidade de raciocínio.

A meditação tem suas raízes na tradição hindu, mais especificamente entre os iogues, que sempre a utilizaram como um instrumento de controle da mente para ampliar as faculdades paranormais. E quem descobriu que a meditação poderia levar à iluminação espiritual foi o príncipe hindu Sidarta Gautama, o Buda: ele revelou aos seus discípulos que meditar é o caminho mais seguro para se autoconhecer e vencer as ilusões do mundo material. Porém a meditação não está restrita aos mestres orientais: santos e místicos do Ocidente como Santa Tereza D’Ávila e São João da Cruz fizeram da meditação uma ponte de ligação com Deus. 

Formas de meditação

Conheça algumas das mais importantes escolas de meditação e seus métodos, para que também possa buscar a iluminação.

Bhákti-Ioga

A bhákti-ioga é a ioga da devoção. Seus seguidores acreditam que apenas o amor é capaz de levar o homem ao encontro da essência divina. Devido a isso, adotam como princípios a não-violência, a tolerância e o respeito.

A meditação é utilizada como um meio de libertar a mente das amarras impostas pelos sentidos de apego e de rejeição. Segundo Vraja Devi Dasi, coordenadora do Instituto Ratna de Cultura Indiana em São Paulo, “o ser humano vive dividido entre o apego às coisas das quais ele gosta e a ojeriza pelas coisas das quais ele não gosta. Isso gera ansiedade, estresse e cansaço mental”. A meditação, durante a qual os praticantes de bhákti-ioga entoam mantras, permite vencer essa dificuldade e alcançar o equilíbrio. 

Para meditar segundo os preceitos da bhákti-ioga, proceda da seguinte maneira:

1. Sente-se com a coluna ereta e os ombros relaxados.

2. Repita quantas vezes quiser o mantra Hare Krishna, Hare Krishna, Krishna, Krishna, Hare, Hare. Hare Rama, Hare Rama, Rama, Rama, Hare, Hare.

Raja-ioga

A Raja-ioga é a ioga da meditação. Seus adeptos procuram criar novos padrões de pensamentos, ocupando a mente com ideias agradáveis, capazes de afastar imagens negativas. Dessa maneira, emoções negativas cedem lugar à lucidez e à consciência plena do momento que se está vivendo. 

Segundo a professora Luciana Marques de Souza Ferraz, da Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris, “os três aspectos fundamentais da raja-ioga são a busca do conhecimento e do autoconhecimento, a absorção e o desenvolvimento de boas qualidades e o serviço pelo bem da humanidade”. Ela acrescenta que a obediência a esses princípios ajuda a entrar em harmonia consigo mesmo e em sintonia com o ritmo do cosmo, alcançando, assim, um estado de perfeição e de bem-aventurança.

Para meditar segundo os preceitos da raja-ioga, proceda da seguinte maneira:

1. Sente-se confortavelmente, feche os olhos e relaxe.

2. Deixe que um pensamento qualquer venha à tona. Não importa se é uma cena bonita ou feia. Simplesmente permita que seu pensamento aflore e observe, como se estivesse olhando para ele de um lugar muito distante. Procure se sentir distante de verdade.

3. Agora imagine que está observando a si próprio como se fitasse um desconhecido, como se fosse um viajante olhando a paisagem através da janela de um trem. Quem é essa pessoa que vê o mundo pela janela dos olhos? Visualize que é um peregrino, não na sua forma física, mas na sua forma essencial de luz.

4. Repita várias vezes: Os pensamentos sobre o que fiz, sobre o que tenho para fazer e sobre minhas responsabilidades estão fora da janela. Volto minha atenção exclusivamente para mim. Sou um ser de luz, que brilha no centro da testa desse viajante. Meu corpo é valioso, mas sou mais do que um corpo. Sou um ponto de energia consciente, e irradio paz e luz. Libero todo meu potencial, pois abandonei as correntes que me prendiam.

5. Retorne aos poucos para o corpo do passageiro do trem – seu próprio corpo – e procure se conscientizar das coisas à sua volta. Procure sentir a textura dos objetos, os aromas, a temperatura ambiente. Por fim, abra os olhos.

Budismo Tibetano

O budismo tibetano faz da meditação um instrumento para se libertar dos sofrimentos do mundo. E, segundo Francesco Prevosti, ex-monge budista no Tibete e atual coordenador do Centro de Dharma de São Paulo, “a meditação leva o praticante a um tal estado de consciência que ele pode até determinar os rumos de suas futuras encarnações”.

Para meditar segundo os preceitos do budismo tibetano, proceda da seguinte maneira:

1. Sente-se com a coluna ereta, as pernas cruzadas à frente do corpo e os olhos e os lábios entreabertos.

2. Concentre-se no ritmo da sua respiração, mantendo-a tranquila e ritmada.

3. Ao expirar, imagine que os bloqueios, as doenças e as coisas ruins saem de você como se fossem uma fumaça preta. Em seguida, ao inspirar, imagine que as energias puras penetram pelas suas narinas como uma névoa branca que purifica suas células e suas emoções.

4. Visualize uma imagem de Buda. Procure “ver” uma luz branca saindo dessa imagem e penetrando em você pelo alto de sua cabeça.

Zen-Budismo

Originário do Japão e muito difundido também na China, o zen-budismo propõe uma vida serena, baseada na aceitação dos fatos e na prática do bem. Para os adeptos dessa filosofia, a meditação é um instrumento que permite olhar para dentro de si mesmos. Segundo Tamara Katz, que há 17 anos pratica meditação zen-budista, “as consequências naturais desse tipo de trabalho são o equilíbrio emocional e o autoconhecimento”.

Para meditar seguindo os preceitos do zen-budismo, proceda da seguinte maneira:

1. Escolha um local com iluminação suave e onde não corra o risco de ser interrompido.

2. Sente-se com a coluna ereta e os olhos entreabertos.

3. Pouso o dorso da mão esquerda sobre a palma da mão direita e enconste a ponta da língua no céu da boca.

4. Respire lentamente pelas narinas, procurando levar o ar até o abdômen.

5. Permaneça em silêncio o maior tempo possível.

Meditação da Observação

O guru indiano Bhagwan Shree Rajneesh – ou Osho, como era chamado pelos seus discípulos – desenvolveu centenas de técnicas de meditação. “O fundamento básico da meditação é a observação”, explica Uiara Cunha Lima, do Osho Institute. “Quando você medita sobre seu corpo, por exemplo, percebe que ele não é você, pois aquilo que pode ser observado não pode ser o observador. Depois, você observa sua mente e suas emoções e percebe que sua essência está além das definições. A meditação faz a pessoa se conscientizar do que ela é de fato”, completa Uiara. 

Para meditar seguindo os preceitos de Osho, proceda da seguinte maneira:

1. Respire de maneira forte e rápida, até se sentir aquecido.

2. Grite com força e pule, batendo os calcanhares no chão. Encha bem os pulmões de ar e grite Ru!, expirando de uma só vez.

3. Fique alguns minutos em silêncio, observando suas reações.

Tantra Yôga

O tantra-yôga e a ioga da libertação. Seus adeptos levam uma vida saudável, baseada na alimentação vegetariana e na vivência plena da sexualidade. O mestre tântrico indiano Ananda Ram explica que “o tântrico vive em meditação. Ele medita ao comer, ao nadar, ao dormir. Mas também usa técnicas específicas, na busca da iluminação”. 

Para meditar segundo os preceitos do tantra-yôga, proceda da seguinte maneira:

1. Sente-se, com as pernas cruzadas à frente do corpo, num local tranquilo e silencioso.

2. Acenda um incenso de sândalo e, de olhos fechados, inspire e expire pelas narinas até sentir o corpo bem relaxado.

3. Visualize uma luz alaranjada envolvendo seus órgãos sexuais. Imagine que essa luz penetra pelo seu corpo e se eleva até o alto da cabeça. Nesse ponto, ela se abre numa flor de lótus transparente e cristalina.

4. Abra os olhos e permaneça no local, respirando profundamente até o incenso chegar ao fim.

Swásthya-Yôga

O swásthya-yôga é a ioga da saúde e do bem-estar, e seus adeptos cultuam a alegria e a liberdade. “Para o praticante de swásthya-yôga, a meditação é um meio de parar a mente e, assim, atingir o estado de super-consciência. Dessa maneira, a pessoa sai da normalidade e atinge a paranormalidade”, explica o professor De Rose, fundador da Universidade Livre de Yôga. Segundo ele, a meditação nos permite acessar nossa intuição e, assim, passamos a compreender melhor as coisas visíveis e ainda desenvolvemos a percepção das outras realidades. As pessoas que praticam meditação também mantêm o equilíbrio emocional e a saúde mental sempre perfeita. 

Para meditar segundo os preceitos da swásthya-yôga, proceda da seguinte maneira:

1. Sente-se de maneira confortável, com a coluna ereta, num ambiente pouco iluminado.

2. Acenda uma vela e olhe fixamente para a chama, evitando qualquer pensamento.

3. Quando sentir que a mente está vazia, terá atingido o objetivo da meditação.

Existem diversas formas de meditação, escolha uma que mais te agrada e afaste as energias negativas!

Categorias
Espiritualidade Sociedade

Em contato com os anjos

Aprenda a invocar a força positiva dos anjos e conquiste saúde, evolução espiritual, criatividade artística e muita harmonia interior

Richard Castaldi

Os anjos são seres de luz, encarregados de proteger a Terra e todas as criaturas que nela habitam. Alguns tomam conta dos humanos; outros, das plantas e dos animais; outros, ainda, ajudam a orar, a manter uma boa saúde ou a desenvolver a criatividade artística. E, mesmo pertencendo a grupos diferentes, todos os anjos têm função semelhante: eles emitem vibrações positivas para quem os invoca e proporcionam alegria e coragem às pessoas que estão de coração aberto para receber as bênçãos. 

A seguir, você aprenderá a entrar em sintonia com os anjos guardiões das plantas e dos lares e com os anjos da cura, da meditação e da criatividade. 

Anjos Inspiradores

Os anjos inspiradores são aqueles que acompanham os músicos, os poetas, os pintores e todos os artistas. Eles dão sua contribuição para tornar o mundo mais bonito e nos ajudam a ser mais criativos. Nós podemos invocá-los, por exemplo, quando vamos fazer um exame, um teste ou uma redação. Para entrar em sintonia com eles, respire fundo e pronuncie a seguinte oração: 
Invoco a presença dos anjos das artes, que tornam o nosso mundo melhor e mais belo. Peço a esses seres de luz que me proporcionem inspiração, criatividade e beleza interior. Sou um instrumento de Deus na grande obra da criação do mundo e quero levar luz e alegria a todos os cantos do planeta.

Anjos das plantas

Para invocar os anjos das plantas, que nos ajudam a entrar em sintonia com as forças da natureza, vá a um local tranquilo e sente-se sob uma árvore. Concentre-se, feche os olhos e pronuncie as seguintes palavras: 
Anjos das plantas e das flores, desejo permanecer em harmonia com as forças da natureza. Estou receptivo às instruções dadas pelos seres de luz. Obrigado pela ajuda e pela companhia. 

Anjos dos lares

Os anjos dos lares têm a função de proteger os habitantes de uma casa, afastando os perigos e as más vibrações. Para entrar em sintonia com eles, mantenha sempre uma vela branca acesa (que representa o elemento fogo), a um lado de um copo com água (elemento água), um cristal (elemento terra) e incenso (elemento ar). E, todas as manhãs, ao levantar, pronuncie as seguintes palavras: 
Obrigado, anjo do meu lar, por zelar pela minha tranquilidade e pelo bem-estar das pessoas a quem amo. Agradeço seu amor, seu desprendimento e sua dedicação. Amém!

Anjos da cura

Os anjos da cura ajudam os médicos nos hospitais, aliviam o sofrimento dos doentes e dão inspiração aos cientistas que trabalham no desenvolvimento de novos remédios. Para invocar a presença desses seres, que tanto podem lhe proporcionar uma saúde melhor quanto ajudá-lo a desenvolver seus poderes de cura, faça a seguinte oração: 
Anjos da cura, ajudem-me a dar alívio àqueles que sofrem. Proporcionem-me uma saúde perfeita, para que eu possa doar boas energias a todos os que necessitarem de bem-estar. Que das minhas mãos flua o mais puro amor, o alívio e a fé. Amém. 

Anjos da meditação 

Os anjos da meditação ajudam os homens a buscar autoconhecimento e a evolução espiritual. Para entrar em contato com eles, faça a seguinte invocação: 
Anjos que zelam pela grandiosa obra de Deus e que cuidam do espírito dos homens, solicito a sua presença. Peço-lhes que aumentem a minha fé, a minha compreensão, o meu amor, e a minha intuição. Meu coração está aberto à sua atuação. Amém!

Outras 1informações sobre o assunto podem ser encontradas no livro Devas, fadas e anjos, de William Bloom, editora Palas Athena.

Não deixe de seguir Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!

Categorias
Astrologia Sociedade

Meditações com pedras para o sucesso

Quando estamos em harmonia com a nossa energia e com a energia do universo, fica mais fácil enfrentar os obstáculos. E um dos caminhos para conseguir isso é através de meditações com pedras e cristais. Graças a eles, podemos resolver com mais facilidade questões afetivas, profissionais e de saúde. Veja a seguir como usar os cristais para alinhar-se com o cosmo e ser mais feliz.

O quartzo límpido e outros cristais nos ajudam a captar a energia do universo.

Francelino  de Oliveira

Para proteger-se das influências negativas


Pedras: turmalina preta e quartzo límpido.
Sentado no chão, com as pernas cruzadas, segure uma turmalina preta na mão direita e um cristal límpido na mão esquerda. Concentre-se na respiração: ao inalar, mentalize que está absorvendo energias puras; ao exalar, imagine que está expulsando as energias ruins. Visualize que cada parte do seu corpo está sendo limpa, da cabeça aos pés.

Para controlar a ansiedade

Pedras: citrino ou topázio e quartzo límpido.
Deite-se de barriga para cima, com os braços estendidos ao longo do corpo. Segure um quartzo límpido na mão esquerda e coloque um citrino ou topázio na região do plexo solar, um pouco acima do umbigo. Respire calma e profundamente, até sentir-se bem relaxado. Então, imagine que está numa praia deserta e que a luz do sol entra pelo plexo solar e se expande até o alto da cabeça. Aos poucos, a tensão vai desaparecer de seus ombros, peito, pernas e pés. 

Para obter prosperidade

Pedras: pirita, quartzo verde ou turmalina azul e quartzo límpido.
Deite-se de barriga para cima com os braços estendidos ao longo do corpo. Segure um cristal na mão esquerda e, na direita, um quartzo verde, uma pirita ou uma turmalina azul. Concentre-se por alguns minutos no ritmo da sua respiração e, em seguida, coloque o cristal no ponto localizado entre as sobrancelhas. Visualize então a luz desse cristal expandindo-se por todo o seu corpo e concentre-se nela, enquanto respira lenta e profundamente. Depois, mantendo essa concentração, mentalize prosperidade nos seus negócios e reconhecimento no seu ambiente de trabalho. Finalmente, relaxe, deixando que a respiração volte suavemente ao seu ritmo normal.

Para resolver conflitos amorosos

Pedras: quartzo roa ou kunzita.
Deitado de costas, com os braços estendidos ao longo do corpo, respire profundamente, várias vezes. Então, pense no problema que o aflige e mentalize uma imagem que possa representa-lo – de preferência, uma imagem assustadora e feia. Coloque então um quartzo rosa ou uma kunzita sobre o coração e faça cinco respirações profundas, imaginando que o ar se espalha por todo o seu corpo. A seguir, visualize uma imagem bonita e procure associa-la com a solução do problema. Ao mesmo tempo, faça círculos com a pedra acima do coração, sem tocar o corpo, imaginando que todos os bloqueios à sua felicidade estão sendo eliminados. Por fim, relaxe, respirando suavemente.

Quer saber mais sobre como meditar utilizando pedras?
Siga Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!

Categorias
Espiritualidade Sociedade

A energia da aurora

Use a seu favor a intensa energia emanada pelo Sol na hora em que ele nasce.

Fortemente associado, no inconsciente de todos os homens, ao recomeço da vida, o nascer do Sol sempre foi visto como um momento mágico, valorizado pelas antigas civilizações. Os sábios chineses, por exemplo, ensinam que as primeiras horas da manhã são as melhores para absorver o chi (energia do universo) e obter saúde e longevidade. Na Índia, o raiar do Sol simboliza a vitória dos devas (seres da luz e do bem) sobre os rakshasas (elementais que atuam nas trevas e incitam as pessoas aos excessos, ao crime, e à loucura). No Egito, as sacerdotisas celebravam a chegada de Rá, deus Sol, com cânticos e danças rituais. Já os magos da Idade Média viam o nascer do Sol como o instante em que os anjos descem do céu para destruir os demônios da noite. Todas essas crenças resultaram em técnicas e cerimônias especiais para captar a energia desse momento mágico. Conheça a seguir três desses rituais e a forma de praticá-los.

Meditação

Essa técnica de origem chinesa, consiste em fazer seu sol interno nascer ao mesmo tempo que o Sol cósmico surge no horizonte.  Praticada várias vezes, ela permite expandir a consciência e a intuição. No início, pode ser que você não consiga fazer as mentalizações, mas, com o tempo, aprenderá a se concentrar e visualizar adequadamente.

1. Levante-se bem antes do Sol nascer, tome um banho e vista roupas brancas.

2. Sente-se na posição de lótus, com a coluna ereta e as pernas cruzadas à frente do corpo.

3. Feche os olhos e procure sentir o corpo relaxado.

4. Visualize um sol de cor alaranjada nascendo na altura do umbigo.

5. Imagine que o calor emanado por esse sol aquece todo o seu corpo, enquanto uma luz dourada o envolve completamente.

6. Visualize o sol elevando-se do seu umbigo até seu coração. Imagine que dessa região parte uma grande e bela ave branca que voa para longe, levando com ela todas as suas tristezas.

7. Imagine que esse sol se eleva ainda mais, até chegar no centro energético localizado entre as sobrancelhas. Faça então o sol ganhar uma intensa coloração dourada e subir para o alto da cabeça, de onde ele se expandirá até explodir como uma luz que se junta à do Sol cósmico.

Banho de luz

Esse banho é feito com uma poção à base de ingredientes associados ao Sol, semelhante às usadas pelas bruxas na Idade Média. Extremamente poderoso, ajuda a aumentar o nosso brilho pessoal.

1. Num domingo, levante-se quando o céu ainda estiver escuro.

2. Ferva sete folhas de alecrim, sete cravos-da-índia, sete pedaços de canela em pau e uma colherinha de chá de semente de girassol com 1,5 litro de água.

3. Às 6 da manhã, tome um banho completo, lavando inclusive a cabeça, e jogue a poção do pescoço para baixo.

4. Enrole-se numa toalha branca ou vista um roupão branco bem confortável. Fique descalço ou calce chinelos de pano ou plástico (não use nada de couro, pois a vibração desse tipo de material não é adequada a nenhum ritual de alta magia).

5. Vá para fora de casa ou para um aposento de onde possa ver o Sol. De pé, com os braços relaxados ao longo do corpo, repita sete vezes: Eu sou a luz do Sol, eu tenho a energia do Sol e posso emanar o calor e a luz do que vem do Sol.

6. Visualize uma luz vermelha que vem do Sol e penetra no seu corpo. Imagine que, aos poucos, essa luz se torna alaranjada, amarela e, finalmente, dourada.

7. Encerre o ritual no máximo às 7 da manhã, estendendo as mãos para o céu e entoando esta oração: Eu tenho o poder do Deus Sol, senhor da fertilidade e da prosperidade. Eu sou a luz do Sol que anuncia o alvorecer. Eu sou o poder do nascimento e da ressurreição. Eu tenho o poder da energia e da transformação.

Pranayama do amanhecer

Os pranayamas são técnicas respiratórias originárias da ioga e servem para restaurar a saúde, melhorar a oxigenação do sangue e reequilibrar as emoções. A palavra pranayama vem do sânscrito, a língua da Índia antiga, e quer dizer controle (yama) da energia vital (prana). O pranayama que ensinamos a seguir deve ser praticado exclusivamente pela manhã, tão logo o dia comece a clarear.

1. Feche os olhos e fique de pé, de frente para o Sol.

2. Inspire, elevando os braços até a altura dos ombros.

3. Mentalize que o prana penetra por todo o seu corpo.

4. Retenha o ar e abra os braços. Em seguida, expire baixando os braços vagarosamente.

5. Visualize a luz do Sol se espalhando pelo seu corpo.

6. Faça o exercício durante dez minutos e encerre pronunciando o mantra Om Suryaia Namaha (que significa “Eu saúdo o Sol” em sânscrito).

Siga Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram para saber mais como utilizar a energia emanada pelo nascer do Sol!

Categorias
Espiritualidade

A paisagem do seu elemento interior

Qual elemento interior compõe o seu espírito?

Imagine que você é o personagem central da figura abaixo e veja qual é o elemento do cenário que atrai mais sua atenção: a ave no céu, o Sol, as montanhas ao longe, o mar aos seus pés. O aspecto da paisagem que você mais se identifica vai revelar os principais traços que definem sua personalidade, sua verdade interior.

C:\Users\Tiziana\Documents\coisas da vivi\Clau - Artigos\revista pt\WhatsApp Image 2020-07-29 at 13.06.36 (2).jpeg

Montanhas

Se você escolheu as montanhas, seu elemento é a terra. Você é extremamente prático e realista, tem grande capacidade de trabalho, poder de realização e sabe como ganhar dinheiro e outros bens materiais. Outro aspecto bastante favorável da sua personalidade é a determinação – mas tome cuidado para que ela não se transforme em teimosia.

Ave

Se você escolheu a ave, seu elemento interior é o ar. Entre seus traços mais positivos estão a inteligência e o poder de comunicação, a agilidade mental, a originalidade, a versatilidade e o senso crítico. Este último, porém, pode se tornar excessivo. Além disso, sua capacidade de empreender mais de uma atividade ao mesmo tempo talvez o leve a dispersar suas energias, sem definir suas prioridades e sem se dedicar de corpo e alma a qualquer uma delas. Assim, faça o possível para não transmitir uma imagem de superficialidade ou inconstância.

Mar

Se você escolheu o mar, seu elemento é a água. Você é profundamente emotivo, protetor e dedicado aos seus familiares e amigos. Entre seus aspectos mais positivos estão o altruísmo, a generosidade e uma aguçada intuição. Mas às vezes sua emotividade e sensibilidade fazem com que você acabe se machucando.

Sol

Se você escolheu o Sol, seu elemento é o fogo. Você é extremamente vital, dotado de liderança e dinamismo, espírito de iniciativa e tende a ter uma vida sexual intensa. Além disso, você adora aparecer, e tem uma profunda consciência do seu valor e exige que as outras pessoas o reconheçam. Em certas circunstâncias, porém, essa proclamação do seu próprio valor se torna exagerada, e você transmite a imagem de uma pessoa orgulhosa e cheia de vaidade.

Quer saber mais sobre o elemento interior que rege o seu ser?
Siga Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!

Categorias
Espiritualidade Wicca

A meditação com o Senhor Verde

O Senhor e a Senhora Verde nos ajudam a viver de maneira mais sábia e feliz

A Senhora e o Senhor Verde são os espíritos guardiões das matas. Detentores do poder e da sabedoria da natureza, eles nos orientam espiritualmente e nos ensinam a ter mais discernimento. Porém, como são energias puras, não aparecem diante de nossos olhos físicos – e a única maneira de falar com eles é por meio da meditação, como essa que ensinamos a seguir: 

  1. Recolha-se a um local tranquilo e silencioso, onde não corra o risco de ser interrompido(a);
  2. Feche os olhos e imagine-se caminhando pelo campo. Sinta o cheiro do mato e o calor do Sol. Respire profundamente por três vezes;
  3. Estenda o braço e imagine que está tocando o tronco áspero de uma árvore. Peça para ela conversar com você;
  4. Imagine um homem velho, baixo e magro, de ombros curvados, olhos azuis e cabelos brancos, se aproximando lentamente;
  5. Vestido apenas com folhas de árvores, ele tem um ar simples e majestoso ao mesmo tempo. Sorrindo, ele lhe diz: “Eu vim para ser seu mestre. E, no momento certo, o levarei à presença da Senhora Verde”;
  6. Sorria para ele e faça uma pergunta. A resposta não virá imediatamente, e sim por meio de um sonho ou uma ideia;
  7. Imagine que o Senhor Verde tira do bolso um presente para você. Pode ser uma lasca de madeira, um ramo, uma semente. Agradeça a gentileza e diga que deseja voltar à floresta para conhecer a Senhora Verde;
  8. Imagine-se indo para longe do bosque. Respire profundamente e abra os olhos;
  9. Medite outra vez no dia seguinte. Ao visualizar o Senhor Verde, mostre o presente que ele lhe deu e peça para conhecer a Senhora Verde;
  10. Siga o Senhor Verde pelo bosque florido e perfumado até chegar numa clareira. Sentada sobre um tronco de árvore caído, está uma mulher alta, de cabelos longos e dourados, cercada por lebres, texugos, esquilos e outros animais. Observe o quanto ela é bonita, com seu vestido florido e um longo manto verde;
  11. Sente-se aos pés dela e do Senhor Verde. Converse com ambos e peça ensinamentos. Quando ouvir um barulho forte, semelhante ao grito de uma ave assustada, desvie o olhar;
  12. Ao fitar novamente o tronco, você perceberá que a Senhora Verde se retirou, deixando uma pluma brilhante de presente para você. Guarde a pluma, que será seu passaporte para meditações futuras, e retome o caminho de casa, acompanhado pelo Senhor Verde. Quando sair do bosque, despeça-se do Senhor Verde;
  13. Respire profundamente e abra os olhos. No decorrer dos dias, as respostas e os ensinamentos que você pediu virão por meio de sonhos e pensamentos. 

Para saber mais: Elementos da Magia Natural, de Marien Green, Editora Ediouro.

Quer aprender mais sobre espiritualidade da Terra e sagrado feminino? Siga Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!