Categorias
Rituais

O unguento sagrado

Uma poção mágica permite proteger os centros de energia do corpo

Os chacras são os centros de energia do corpo. Por eles, absorvemos as energias externas e liberamos nossa própria energia. Mantendo-os sempre protegidos, evitamos ser afetados por vibrações negativas, que podem causar sérios danos à nossa saúde física, mental e espiritual. 

Para obter esse tipo de proteção, podemos recorrer ao unguento sagrado, que deve ser preparado três noites antes de começar o período da Lua Nova. 

Para fazê-lo, misture num pilão sete colherinhas de vaselina neutra, sete folhas secas de arruda, sete colherinhas de argila medicinal, três pedras de cânfora trituradas e três gotas de água da chuva ou mineral. 

Depois, com o dedo anular da mão direita, passe uma pequena quantidade de unguento nos chacras, começando pelo básico e se elevando pelos chacras umbilical, do plexo solar, cardíaco, laríngeo e frontal, em movimentos circulares da esquerda para a direita. Passe também um pouco dessa mistura na base da coluna e na nuca, que são pontos extremamente sensíveis a energias negativas. 

Enquanto estiver aplicando o unguento, repita três vezes o mantra Om. Esse som sagrado representa a essência de Deus, afasta todas as coisas ruins e atrai somente energias puras e elevadas. 

Guarde o que restar do unguento num potinho bem fechado e use-o diariamente.

Não deixe de seguir Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!

Categorias
Espiritualidade Rituais

Sintonia com o cosmo

Os elementos da natureza ajudam você a conquistar a harmonia entre o corpo e o espírito.

Os sábios antigos diziam que o homem traz no corpo e no espírito manifestações dos cinco elementos que, segundo eles, compunham o mundo: Água, Terra, Fogo, Ar e Éter. A água está presente no nosso corpo como o sangue e outros líquidos e representa a emoção. A terra corresponde aos ossos, pele, carne, cabelos e nervos. Seu papel é definir o modo como vamos lidar com os aspectos práticos da vida. Já o fogo comanda a intuição e manifesta-se como calor. O ar é nosso combustível e, por meio da respiração, leva energia para todas as células do corpo, além de incentivar nossa intelectualidade. Já o éter – que não pode ser visto, sentido ou tocado, mas está presente em todo o cosmo – é o princípio da vida, uma espécie de matéria-prima da aura de todas as coisas, inclusive do homem. É o éter que governa a espiritualidade. 

Esses cinco elementos naturais são complementares entre si. Por exemplo: o ar alimenta o fogo e se aquece com ele. A água torna a terra produtiva e a mistura de ambas gera o barro, com o qual se constroem mil coisas. Num sentido mais filosófico, isso significa que a inteligência (Ar) não pode deixar de lado a intuição (Fogo), nem a emoção (Água) deve servir como um véu que nos impeça de enxergar a realidade (Terra). Daí a importância de manter esses elementos sempre em harmonia. E você pode conseguir isso por meio de práticas simples, que trazem de volta a tradição dos povos antigos, conhecedores da sabedoria divina que rege as leis do universo.

Rituais da Natureza

Um passo-a-passo de como atrair o poder dos cinco elementos.

Identifique o elemento que rege o aspecto da sua vida que precisa ser reforçado e faça um ritual de limpeza, de purificação, de energização ou de invocação relacionado a esse elemento. Cada um desses rituais tem o poder de atrair a vibração que você deseja e pode ser feito separadamente. Mas, seja qual for o ritual escolhido, no dia em que for realizá-lo procure estar tranquilo e alimentar-se apenas de frutas. 

Veja, a seguir, a que se associa cada elemento e como são seus rituais. 

Água

A energia da água deve ser invocada por quem quer desenvolver a capacidade de amar e recuperar a esperança.

Limpeza
Sentado na praia ou à beira de um rio, feche os olhos e concentre-se no barulho da água. Respire fundo e imagine uma luz azul-celeste envolvendo seu corpo e o ambiente ao redor. Abra lentamente os olhos e molhe-os devagar, deslizando os dedos sobre a pele. Depois, banhe-se por completo.

Purificação
No chuveiro ou numa cachoeira, banhe primeiro a mão esquerda, depois a direita. Em seguida, molhe os braços e as axilas – começando sempre pelo lado esquerdo. Afaste-se um pouco e deixa a água cair sobre seus pés, suas pernas e baixo ventre. Vire-se e faça com que a água relaxe a musculatura das suas costas. Depois, é a vez da barriga, do peito, do pescoço e da nuca. Por último, molhe o rosto e a cabeça. Enquanto se banha, procure alimentar sentimentos positivos e imagine uma luz branca penetrando no seu corpo. 

Energização
Dançar, vestir-se com tons verde ou azul e carregar uma pedra azul junto ao corpo atraem a energia da água. Outra técnica é, antes de dormir, imaginar-se à beira do mar, sendo envolvido por uma nuvem azul-celeste que lhe traz a força do amor. 

Invocação
Segure um copo com água na mão direita, e outro, vazio, na esquerda. Inspire lenta e profundamente. Depois, enquanto solta o ar, passe a água de um copo para o outro e visualize uma luz cor-de-rosa saindo do seu peito e envolvendo todo o seu corpo. Repita sete vezes devolva a água do lugar de onde a tirou. Se for água da torneira, jogue a água na pia. 

Terra

A energia da terra ajuda a vencer a insegurança e atrai sucesso material e profissional. 

Limpeza
Ferva 1 litro de água com guiné, arruda e alecrim. Então, queime incenso para purificar o ambiente. A seguir, entre no banho e, ao sair, pegue a infusão de ervas e jogue-a no corpo, do pescoço para baixo, enquanto mentaliza que toda a energia negativa impregnada na sua aura está indo embora.

Purificação
À noite, mergulhe um cristal transparente muito bem lavado num copo com água. No dia seguinte, beba essa água, mentalizando que ela o liberta de todas as doenças e influências negativas. Depois, inspire devagar, visualizando uma chama violeta que envolve seu corpo e, aos poucos, muda de forma e cor até tornar-se uma pirâmide azul, dentro da qual você é um ser puro e livre. 

Energização
Vestir roupas marrons, verde-musgo e café, praticar tai-chi-chuan, andar descalço e cultivar plantas são práticas que ajudam você a entrar em sintonia com a terra. 

Invocação
Reúna várias pedras e deixe-as mergulhadas em água e sal grosso durante uma noite. Pela manhã, coloque tudo ao sol durante três horas. Em seguida, ponha essas pedras diante de você e mentalize que elas lhe trazem saúde, firmeza e responsabilidade. Escolha uma e transforme-a em seu talismã.

Fogo

A energia do elemento Fogo ativa a intuição, a sensualidade, a coragem e o dinamismo.

Limpeza
Ao levantar-se, imagine-se envolto nas chamas de uma fogueira que consome todas as influências negativas de sua aura. Cerre as pálpebras e imagine que seu corpo, livre de qualquer limitação, se eleva até o Sol.

Purificação
Depois das 10 horas da noite (e antes das 11), pegue duas velas brancas e unte-as com óleo de amêndoas – primeiro de cima para baixo, depois no sentido inverso. Escreva seu nome numa delas, com um alfinete. Na outra, grave a palavra Purificação. Coloque-as lado a lado e acenda, deixando que as duas ceras se misturem ao queimar. 

Energização
Usar tons de vermelho, amarelo e laranja e praticar lutas marciais ajudam você a tornar-se mais ativo. Acender velas também é importante. Procure imaginar-se fazendo parte da chama.

Invocação
Após as 10 horas da noite (e antes das 11), acenda uma vela branca ou azul e coloque-a à sua frente. Observe fixamente a chama, feche os olhos e, segundos depois, recomece. Com essa prática, você desenvolverá a intuição e conseguirá até ver a aura de pessoas e objetos. 

Ar

Se você deseja falar com desenvoltura e desenvolver o intelecto e a capacidade de observação, o ar pode ajudá-lo.

Limpeza
Acenda um incenso de sândalo e desenhe com a fumaça uma cruz ou um 8 em cada canto do aposento que você se encontra. Em seguida, imagine que a fumaça penetra em todo o seu ser e o purifica. 

Purificação
Sentado e de olhos fechados, inspire contando até quatro. Prenda o ar enquanto conta mentalmente até dezesseis. Expire contando até oito. Ao inspirar, pense que está absorvendo energia positiva na forma de uma purificadora névoa branca. E, ao soltar o ar, mentalize-o como uma nuvem negra que carrega para longe mágoas e frustrações. 

Energização
Usar perfume, vestir-se com roupas brancas, queimar incenso, praticar ioga e respirar tranquila e profundamente são maneiras eficientes de usufruir o elemento Ar. Ao deitar-se, mentalize uma névoa branca que entra pelos seus pés e sai pelo alto da cabeça, revitalizando o corpo e tornando sua mente mais receptiva e apta para armazenar informações. 

Invocação
Para ativar todos os mecanismos mentais com a energia do elemento Ar, acenda um incenso, passe um pouco de perfume e fique numa posição confortável. Respire profundamente. A cada vez que inspirar, deixe o ar descer até a barriga, que se moverá para o alto. Quando soltar o ar, encolha a barriga o máximo. Mentalize que o ar está lhe trazendo boa memória e facilidade de comunicação. Em seguida, aproxime sete vezes a ponta do incenso do chacra que fica entre as sobrancelhas.

Éter

Sabedoria, tranquilidade e realização espiritual são os atributos desse elemento, que também elimina sentimentos negativos, como remorso, e desejo de vingança.

Limpeza
Sente-se confortavelmente e imagine uma luz branca invadindo-o a partir dos pés e percorrendo todo o corpo, até sair como uma névoa pelo alto da cabeça. Em seguida, mentalize uma luz verde purificando o seu corpo. Veja-se então num lugar agradável, de preferência ao ar livre, e imagine que está conversando com um mestre espiritual. Imagine que esse mestre lhe transmite mensagens profundas e importantes, tornando-o apto a aproximar-se de Deus e dos conhecimentos mais puros. Por fim, imagine que está se despedindo desse mestre, mas que ele estará habitando para sempre sua mente e seu coração. 

Purificação
Sentado confortavelmente, acenda um incenso, feche os olhos e respire serenamente, mentalizando uma luz dourada que envolve seu corpo e afasta dúvidas e impulsos agressivos. Sinta que se ama e pense nas pessoas que magoaram você, perdoando-as do fundo do coração. Sinta que de você flui um amor tão grande que se expande pelo mundo, tornando-o mais belo, puro e harmônico. 

Energização
Praticar ioga, rezar, queimar incenso, usar roupa branca, violeta ou dourada – todas essas são maneiras de sintonizar-se com o elemento Éter. Entoar o mantra OM, que os hindus consideram o mais sagrado de todos os sons, também pode ajudá-lo a agir com o espírito e menos com a matéria.

Invocação
Numa mesa ou num banquinho, coloque um vaso com flores, um copo com água, uma vela acesa e um incenso aceso. Junte a eles o símbolo do mantra OM e olhe-o atentamente. Imagine que esse símbolo se fixa entre suas sobrancelhas. Inspire profundamente e, ao expirar, pronuncie OM de modo bem prolongado. Entoe o mantra mais sete vezes, do mesmo modo.

Não deixe de seguir Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!

Categorias
Espiritualidade Personalidades Sociedade

Quem foi Krishna?

Símbolo do amor perfeito e da consciência suprema, Krishna é uma das mais importantes divindades do panteão hindu. Seus devotos – tanto na Índia quanto em outros países, reunidos no movimento Hare Krishna – o consideram o Senhor Supremo e veem nele a manifestação encarnada de Vishnu, o deus hindu mantenedor do universo. 

Krishna é uma divindade bem mais recente do que Vishnu e os demais deuses indianos. E sua história mescla elementos mitológicos aos episódios de uma existência real. Sabe-se, por exemplo, que ele nasceu em Vrindávana, no sul da Índia, há cerca de 2 mil anos. Era filho de um aristocrata e de uma jovem bela e virtuosa. Na verdade, Krishna foi um avatar – literalmente, manifestação da Lei, ou seja, um ser humano predestinado a desempenhar uma missão divina na Terra – que já veio ao mundo dotado de consciência absoluta e ascendeu à condição de divindade. Muitos relatos sobre a vida de Krishna o mostram na companhia de pastoras (gopis). Sua favorita era Radha, a parceira perfeita, que teria abandonado o marido para se dedicar inteiramente ao amado. Na verdade, essa história possui um forte conteúdo simbólico: Radha representa o devoto, que abandona as ilusões do mundo material (representadas nesse mito pelo casamento e pelo marido) para se dedicar a Deus (Krishna, a encarnação do amor verdadeiro).

O que é Bhagavad-Gita?

O Bhagavad-Gita (A canção do Senhor) integra o Mahabharata (Grande Índia), em que a história da Índia é narrada a partir de atos heroicos e lições espirituais. O Bhagavad-Gita narra a batalha dos kurus (exército do mal) contra os pândavas (exército do bem). 

Parentes, os kurus e os pândavas descendiam de Vyasa, irmão do rei Vichitravíria, que morrera sem deixar filhos. Em obediência à tradição, Vyasa desposara as duas viúvas do irmão. Gerou, então, Dhritarashtra, o egoísta, e Pându, o elevado. Dhritarashtra, herdeiro do trono, era um soberano cruel. Por isso, enfrentava a oposição do irmão, a quem desterrou. Mas Pându e seus aliados retornaram a Índia e enfrentaram o exército real. Os pândavas (partidários de Pându) eram comandados pelo príncipe Arjuna. Acompanhado em seu carro de guerra por Krishna, a encarnação do Senhor Supremo, Arjuna relutava em atacar, pois não desejava ferir seus parentes kurus. Mas Krishna o incita à luta e lhe explica a necessidade de cumprir sua missão. 

Simbolicamente, a batalha do Bhagavad-Gita reproduz o conflito interior de todos os homens. Nós também nos dividimos entre os instintos (kurus) e as qualidades superiores (pândavas) e precisamos ser guerreiros fortes para superar a ilusão, tal como Arjuna, que, iluminado pelas palavras de Krishna, venceu seus inimigos numa guerra real.

Você já conhecia a história de Krishna? Fique ligado no blog para receber mais conteúdos como este!

Categorias
Rituais Sociedade

Simpatias (III) – Receitas mágicas da tradição popular

Para atrair sorte no jogo
Escolha uma maçã bonita, corte-a em sete pedaços e coloque-os num prato de louça branca. No centro do prato, ponha uma vela amarela, fixando-a sem queimar a base. Regue tudo com mel. Feito isso, procure um lugar calmo, ajoelhe-se, acenda a vela e peça aos deuses ciganos que o ajudem sempre que fizer algum jogo. Quando a vela acabar de queimar, coma um dos pedaços da maçã e jogue o resto num jardim.

Para acabar com a sinusite
Apanhe sete folhas da mesma mangueira e coloque-as, uma a uma, dentro da fronha do seu travesseiro. A cada folha colocada, repita com fé a seguinte frase: Folha de mangueira, leve para bem longe minha sinusite. Durma durante sete noites com esse travesseiro e depois jogue as folhas num rio ou queime-as e jogue as cinzas ao vento. 

Para reacender um amor
Desenho num papel branco uma estrela de cinco pontas com uma das pontas voltada para cima. Acenda uma vela numa das pontas, oferecendo-a ao seu anjo da guarda. Ao fazê-lo, diga em voz alta, cinco vezes: Assim como essa vela se acende, minha estrela volta a brilhar e ele (ou ela) de novo vai me amar. Meu anjo da guarda vai me ajudar. 

Para reatar uma paixão
Pegue um papel branco quadrado e dobre-o em quatro, de maneira que, as dobras formem uma linha horizontal e uma linha vertical que se cruzam no centro da folha. Na linha horizontal, escreva seu nome. Na linha vertical, o nome da pessoa que você quer reconquistar. No meio, onde os dois nomes se cruzam, coloque um punhado de sal grosso. Dobre novamente o papel em quatro partes e ponha fogo nele. Feito isso, jogue-o por cima do ombro. Afaste-se sem olhar para trás. 

Para conseguir engravidar
Compre um par de sapatinhos de bebê feitos de tricô e guarde um pé. Encha o outro com balas, procure uma praça bem florida e deposite o sapatinho aos pés de uma árvore dizendo o seguinte: São Cosme e São Damião, ofereço-lhes esse sapatinho com balas porque desejo ser mãe. Se conseguir o que peço darei também o outro sapatinho com muito amor no meu coração. 

Para a casa não ser assaltada
Pegue uma chave antiga grande e pendure, com um laço de fita vermelha, atrás da porta principal da sua casa. 

Para o marido liberar dinheiro
Pegue uma maçã e corte-a em forma de cruz. Num pedaço de papel branco, escreva o nome do seu marido, dobre-o e coloque-o no meio da fruta cortada. Amarre a maçã com uma fita de cetim cor-de-rosa e deixe-a num jardim bem bonito e florido, dizendo o seguinte: Cosme, Damião e Mariazinha das Sete Ondas, assim como a onda vai e vem, eu fui e vim, e vocês vão pedir ao meu marido para soltar mais dinheiro pra mim. 

Para aumentar o leite materno
Passe um pente nos cabelos por três vezes. Em seguida, retire os fios que ficaram no pente e passe-os em forma de cruz sobre os seios. Feito isso, enterre os fios de cabelo num lugar bem escondido. 

Para atrair dinheiro
Pegue algumas moedas do mesmo valor o coloque-as uma em cada canto dos cômodos da casa. Essa simpatia será ainda mais eficaz se for realizada antes de a pessoa se mudar para uma nova residência. 

Contra as espinhas
Quando lavar o arroz, guarde a primeira água num vidro grande com tampa. Lave o rosto com essa água e deixe secar, sem enxagua-lo. Faça isso duas vezes ao dia, pela manhã e à tarde, durante pelo menos quinze dias.

Para saber com quem vai casar
À meia-noite do dia 12 de junho, dia de Santo Antônio, o santo casamenteiro, jogue duas agulhas num prato cheio de água. Na manhã do dia 13, verifique como elas estão. Se estiverem juntas, é sinal de que o casamento se realizará. Se estiverem separadas, é porque o namoro não tem futuro.

O que achou da nossa lista final de simpatias? Para conferir a lista anterior clique aqui!

Categorias
Personalidades

Quem foi Helena Blavatsky?

Helena Petrovna Blavatsky nasceu em 1831, na Rússia. De família aristocrática, recebeu educação esmerada. Aos vinte anos, quando estava em Londres com o pai, avistou na rua um mestre indiano que sempre a visitava nos seus sonhos: o mestre ascensionado El Morya, da Grande Fraternidade Branca (formada por seres que alcançaram a iluminação e ajudam a humanidade na sua evolução). No dia seguinte, a jovem russa o encontrou pessoalmente. El Morya apresentou-se a ela em carne e osso e lhe mostrou o caminho que ela deveria seguir: a criação de um movimento de renovação espiritual que sintetizasse as verdades contidas em cada religião. Esse movimento, mais tarde denominado teosofia, deveria divulgar as doutrinas dos mestres e fazer a ponte entre a espiritualidade do Ocidente e a do Oriente. Helena Blavatsky dedicou-se de corpo e alma a esse projeto, que conduziu, em 1875, à criação da Sociedade Teosófica. Outros momentos marcantes do seu apostolado foram a publicação dos livros Ísis sem véu e A doutrina secreta, de enorme repercussão. 

A última obra de Helena Blavatsky, o GlossárioTeosófico, foi publicada após sua morte, que ocorreu em 1891. Nesse momento, porém, a teosofia e a Sociedade Teosófica já estavam consolidadas, atraindo espíritos brilhantes como os de Rudolf Steiner, criador da Antroposofia, Gandhi, o impulsionador da independência da Índia, e o físico Albert Einstein.

O que é Teosofia?

Religião da Sabedoria, Sabedoria Divina, Sabedoria dos Deuses, Sabedoria Universal – o GlossárioTeosófico (publicado em 1892) oferece várias definições para a teosofia, o movimento de renovação espiritual criado em 1875 por Helena Blavatsky. Os princípios teosóficos constituem, para os adeptos do movimento, a síntese e a base de todas as religiões e filosofias. São verdades preservadas por iniciados ao longo dos milênios e difundidas no final do século 19, segundo o Glossário, para fazer frente “aos rápidos e perniciosos progressos do materialismo nas nações propulsoras da civilização mundial”. Para os teosofistas, o universo tem uma essência espiritual. O homem é um ser espiritual em processo de evolução que, por meio de exercícios físicos, mentais e espirituais, poderá ultrapassar o nível das aparências e se relacionar com a verdade fundamental, isto é, com a divindade ou espírito universal. Organizado em torno da Sociedade Teosófica, que tem sede em Madras, na Índia, o movimento teve rápida expansão sobretudo antes da Primeira Guerra Mundial (1914 – 1918), influenciando muitos círculos esotéricos e ocultistas. Hoje, está organizado nos mais diversos países, entre eles o Brasil.

Não deixe de seguir Claudiney Prieto e Brendan Orin no Instagram!

Categorias
Rituais Sociedade

Simpatias (II) – Receitas mágicas da tradição popular

Contra bronquite
Compre um prato branco, um garfo, uma faca, uma colher e um copo. Durante nove dias, só faça suas refeições usando esses utensílios. No nono dia, depois de terminar a última refeição da série, embrulhe o copo, o prato e os talheres num tecido branco virgem e deixe dormir no sereno. No décimo dia, pela manhã, enterre tudo longe de sua casa. Ao fazê-lo, reze uma ave-maria e um pai-nosso para seu anjo da guarda, pedindo a ele que mantenha a sua bronquite enterrada.

Para seu amor ser eterno
Pegue um fio de seu cabelo e um fio de cabelo da pessoa que você ama. Coloque os dois dentro de um lenço branco e dobre o lenço sete vezes. Guarde no fundo de uma gaveta, junto com suas roupas íntimas. Enquanto os fios de cabelo estiverem juntos, vocês dois continuarão se amando. 

Para seu amor pensar em você
Compre uma vela amarela e escreva nela sete vezes o nome da pessoa que você ama. Passe uma boa quantidade de mel na vela e, em seguida, acenda-a de cabeça para baixo. Ao acendê-la, repita em voz baixa: Assim como vive essa chama, minha imagem ficará para sempre viva no seu pensamento. 

Para conseguir um emprego
Compre um maço de velas e acenda todas aos pés de uma imagem de Santa Rita. Enquanto as velas queimam, reze uma ave-maria e peça à santa que encaminhe você a um bom emprego.

Para reconquistar o seu amor
Pegue um copo que nunca tenha sido usado. Com os lábios encostados no copo, repita por três vezes o nome de quem você deseja reconquistar. Feito isso, guarde o copo de boca para baixo, num lugar onde ninguém possa vê-lo. Deixe-o lá até que essa pessoa volte a procurá-lo. 

Contra tosse
Pegue uma cenoura grande e corte em rodelas bem fininhas, dentro de um vidro de boca larga. Por cima da cenoura, coloque três colheres de mel puro. Deixe repousar por sete horas. Assim que se formar uma calda, tome uma colher desse xarope, de hora em hora, até a tosse passar. 

Para rever um grande amor
Escreva o nome da pessoa amada num papel branco. Dobre até ficar bem pequeno e pregue num cantinho escondido da entrada da sua casa, com um prego que nunca tenha sido usado. Ao fazê-lo diga: Assim como eu martelo esse prego, há de martelar na cabeça de quem eu amo a vontade de me reencontrar. Procure fazer essa simpatia ao meio-dia ou às 6 horas da tarde. Ao terminar, reze um pai-nosso para o anjo da guarda da pessoa. Assim que voltar a encontrá-la, retire o papel, queime e jogue as cinzas ao vento. 

Para engravidar
Pegue todas as sementes de uma abóbora e coloque numa vasilha branca nova. Acrescente sete gotas de mel puro e um copo de água. Durante uma semana, a vasilha deve passar todas as noites no sereno e ficar, durante o dia, dentro de casa. Cada vez que levar a vasilha de fora para dentro ou de dentro para fora de casa, acenda uma vela para São Cosme e São Damião. Depois de sete dias, plante as sementes de abóbora num vaso ou canteiro.

O que achou da nossa segunda lista de simpatias? Continue acompanhando o blog para ver outras dicas!
Clique aqui e veja a primeira parte da nossa lista!

Categorias
Personalidades

Quem foi Eliphas Lévi?

Poucas pessoas influenciaram os rumos da magia moderna quanto o francês Alphonse Louis Constant (1810 – 1875), conhecido pelo pseudônimo de Eliphas Lévi. Seus livros tiveram grande impacto junto aos ocultistas do final do século 19, e algumas das ideias neles apresentadas, como as leis da magia, permanecem atuais. No entanto, Lévi participou de pouquíssimos rituais de magia na sua vida, e na maioria das vezes nada sentiu. O episódio mais bem-sucedido foi a invocação do espírito do mago grego Apolônio de Tiana, que lhe transmitiu ensinamentos. 
O encontro de Lévi com a magia foi precedido pelo seu envolvimento com a política radical e a literatura. Na verdade, seu talento como escritor foi um dos ingredientes do êxito dos seus livros, que conseguiram tornar a magia ritual atraente aos olhos do público. Em 1856 foi publicado o Dogma e Ritual da Alta Magia, no qual ele enfatiza a importância da vontade humana como agente da magia e formula a lei da correspondência: cada aspecto do macrocosmo, ou seja, do universo, tem um correspondente no microcosmo, isto é, no ser humano individual. Posteriormente foram publicados História da Magia (1860) e As Chaves dos Grandes Mistérios (1867), que consolidaram sua influência junto a sucessivas gerações de estudiosos do ocultismo, aí incluídos os rosacrucianos franceses, os membros da sociedade mágica britânica Golden Dawn e os fundadores da Teosofia.

O que é Magia?

A magia é, de acordo com o francês Eliphas Lévi, “a arte de transformar a realidade usando as forças da natureza”. Essa manipulação das forças da natureza pode ocorrer de diversas formas: pela utilização das cores e das formas geométricas, que abrangem vários elementos; pelo uso de plantas, cristais, pirâmides ou alimentos, relacionados ao elemento terra; pelo uso de líquidos em geral e de água de todo tipo (de mar, de rio, de cachoeira), referentes ao elemento água; pelo uso de orações, mantras, objetos ritualísticos e símbolos sagrados (pirâmides, mandalas, cruzes), relacionados ao elemento éter; pelo uso de espadas, perfumes e incensos de todos os aromas, relacionados ao elemento ar; pelo uso de velas de todos os tipos e cores, relacionadas ao elemento fogo; e pela utilização do poder sexual e da força emitida pelos astros. O mais poderoso instrumento de magia que existe, porém, é nosso próprio pensamento, que nos permite criar e transformar as situações. Eliphas Lévi também dividiu a magia em três tipos básicos: a magia branca, voltada para o bem individual e coletivo; a magia cinzenta, voltada apenas para o bem pessoal; e a magia negra, que inclui sacrifício de criaturas vivas e visa prejudicar outras pessoas. Outros estudiosos apontam a existência de mais dois tipos de magia: a magia azul, voltada para objetivos amorosos; e a magia sexual, que permite obter poderes sobrenaturais.

Quer conhecer mais sobre magia? Clique aqui e veja o curso sobre magia do Bruxo Brendan Orin!

Categorias
Rituais Sociedade

Simpatias (I) – Receitas mágicas da tradição popular

Para evitar uma traição
Copie o pai-nosso num pedaço de papel azul, numa segunda-feira ao meio dia. No dia seguinte (terça-feira), copie a mesma oração num papel cor-de-rosa. Dobre os dois papéis juntos e coloque-os num saquinho feito de tecido amarelo ou dourado. Traga esse saquinho preso à roupa, em contato com a sua pele. 

Para acabar com soluço
Pegue um pepino e corte, na parte de cima, uma tampa mais ou menos do tamanho de uma ficha de telefone. Coloque essa tampinha na testa da pessoa que estiver com crise de soluço, esfregue um pouco e faça com que ela fique colada na testa. O soluço vai embora depois de alguns minutos. Quando isso ocorrer, retire a tampinha e jogue fora. 

Para não faltar o necessário
Coloque a imagem do seu santo protetor sobre um pires, junto com sete grãos de arroz e um pouquinho de água. A cada sete dias, e durante quatro semanas, troque a água e o arroz, jogando em água corrente os que estavam no pires. Sempre deixe o santo virado de costas para a porta de entrada da sua casa. 

Para amansar pessoa brava 
Antes de falar com a pessoa faça essa oração: Santo Antônio pequenino, amansador de burro bravo, amansa o coração de (dizer o nome da pessoa), que está bravo como o diabo

Para viúva casar de novo
Pegue uma fotografia de seu falecido marido e deixe-a pendurada na parede durante 21 dias. Depois retire-a, embrulhe-a num papel branco e enterre num vaso de plantas ou no jardim. 

Para engordar
Pegue uma dúzia de ovos de codorna com casca, uma lata de leite condensado, 30 gramas de marmelada branca, um cálice de vinho do Porto e quatro colherinhas de chá de noz-moscada. Bata tudo no liquidificador e todos os dias, antes de se deitar, tome lentamente um cálice dessa mistura. 

Para evitar gripe
Parta um dente de alho ao meio, coloque-o dentro de um copo com água e deixe-o dormir no sereno. No dia seguinte, em jejum, tome toda a água do copo. Repita a simpatia nos três primeiros dias de lua minguante, trocando o dente de alho a cada dia. 

Para o cabelo crescer 
Em noite de lua crescente, pegue uma tesoura virgem e peça a uma mulher grávida do primeiro filho cortar um centímetro do seu cabelo. O cabelo que ela cortar deverá ser jogado em água corrente. Guarde a tesoura apenas para seu próprio uso. Quanto mais jovem for a mulher grávida, melhor o resultado. 

Para se manter jovem
Encha uma garrafa transparente com água da chuva ou água mineral. Tampe e guarde a garrafa num lugar escuro por quinze dias. Passado esse período, coloque-a em frente à imagem do santo de sua devoção. Reze três ave-marias e três pais-nossos e peça ao santo que abençoe a água com poderes para que conserve sua juventude. Deixe a garrafa junto ao santo por 24 horas. Depois disso, tome um cálice dessa água após o almoço e o jantar até que ela acabe. Esta simpatia deve ser feita três meses seguidos, uma vez por mês, todos os anos.

Continue acompanhando o blog para ver outras dicas de simpatias!

Categorias
Astrologia Personalidades

Quem foi Edgar Cayce?

Vidente, curador, pioneiro da astrologia cármica, o norte-americano Edgar Cayce (1877 – 1945) foi um dos maiores sensitivos da atualidade. Era conhecido como “profeta adormecido”, pois suas faculdades paranormais se manifestavam quando ele estava dormindo ou em transe. Desde os 15 anos ouvia vozes que lhe diziam como curar suas próprias enfermidades. Após os 21 anos, passou a atender todo tipo de pacientes, muitos deles desenganados pela medicina tradicional. A Association for Research & Enlightenment, criada em 1936 para coletar e conservar todo o material relativo a Edgar Cayce, reúne cerca de 14 mil documentos referentes às suas curas e também às suas muitas profecias – entre elas as guerras mundiais de 1914 – 1918 e 1939 – 1945, a quebra da Bolsa de Valores de Nova York (1929) e a morte dos presidentes norte-americanos Roosevelt e Kennedy (em 1945 e 1963, respectivamente). 

Cayce costumava dizer que as previsões individuais podiam não se concretizar, pois estavam ligadas ao livre-arbítrio da pessoa. Estava certo, porém, do cumprimento das previsões em escala planetária. Segundo ele, 1998 será o ano das transformações geológicas que vão preparar o advento da Era de Aquário. Entre essas grandes mudanças, está o ressurgimento da Atlântida, precedido da emersão de terras no Atlântico e no Pacífico – que vem ocorrendo desde 1960, com formação de ilhas vulcânicas nesses oceanos. 

O que é Astrologia Cármica?

A partir de 1923, quando já era famoso por suas curas e previsões, o médium norte-americano Edgar Cayce passou a investigar, em estado de transe, suas existências anteriores. Descobriu que já havia sido sumo-sacerdote no Egito dos faraós e soldado inglês durante a colonização dos Estados Unidos, entre outras encarnações. No mesmo período, sempre em estado de transe, o “profeta adormecido” (como era conhecido) passou a ensinar como fazer a análise do mapa astral de um indivíduo a partir da teoria do carma e da reencarnação. Com base em seus ensinamentos, surgiu nos anos 1930 uma nova vertente da astrologia ocidental: a astrologia cármica. 

Reunidos na obra Interpretações de Edgar Cayce, os princípios da astrologia cármica mostram que a posição de alguns planetas e outros elementos de mapa astral de uma pessoa apontam para valores e as atitudes que ela traz como herança de outras vidas, e também para os aspectos que ela precisa desenvolver em sua existência atual. Desse modo, se configura uma forma de interpretação astrológica que permite um nível maior de autoconhecimento e também a compreensão do motivo pelo qual alguns fatores se repetem com tanta frequência na vida de alguém. A partir da percepção e da compreensão desses fatores e desafios, podemos usar o livre-arbítrio para assumir, ou não, as tarefas trazidas de existências anteriores e que se encontram registradas em nosso mapa astral.

Quer entender como funciona a astrologia? Clique aqui e conheça o curso gravado do curso do Bruxo e Astrólogo Brendan Orin!

Categorias
Numerologia

Seus grandes desafios

Três números revelam os desafios que você tem de enfrentar para conseguir o máximo de si mesmo.

Com frequência, os obstáculos que você enfrenta lhe parecem grandes demais. Mas, se pensar bem, você verá que a maior barreira a ser superada são suas próprias falhas. A numerologia pode ajudá-lo a vencê-las, pois indica até os problemas de personalidade dos quais você nem tem muita consciência. Com base nisso, torna-se possível você desenvolver as qualidades que lhe faltam e tornar sua vida mais rica e produtiva. Basta vencer três desafios. 

Como calcular

O primeiro desses desafios revelados pelos números vai no instante do nascimento até o 28º aniversário. O segundo se manifesta a partir do 29º ano de vida. E o terceiro vale para toda a vida, do nascimento à morte. O passo inicial para descobrir seus três grandes desafios é reduzir os números do dia, os do mês e os do ano do seu nascimento a um único algarismo. Digamos que você tenha nascido em 25 de novembro de 1975:

Dia (25) => 2 + 5 = 7

Mês (11) => 1 + 1 = 2

Ano (1975) => 1 + 9 + 7 + 5 = 22 => 2 + 2 = 4

É com esses três números – 7 (relativo ao dia), 2 (relativo ao mês) e 4 (relativo ao ano) – que você vai calcular seus três desafios, deste modo:

Primeiro desafio. Considere o algarismo do dia e o do mês e tire o menor do maior. No caso, temos 7 – 2 = 5. Logo, 5 é o número do desafio que prevalece até os 28 anos, no exemplo. 

Segundo desafio. Considere o algarismo do ano e o do mês e subtraia o menor do maior. No caso, o resultado é 2 (4 – 2).

Terceiro desafio. Considere os números dos dois primeiros desafios e tire o menor do maior. No exemplo, o desafio de toda a vida será 3 (5 – 2).

Obtidos os números correspondentes aos seus três grandes desafios, veja agora o recado de cada um deles, levando em conta que, se o resultado de qualquer conta for zero, esse total deve ser transformado em 9.

As dicas dos números:

1
Você quer receber aplausos por todos os seus acertos, mas não assume a responsabilidade pelos erros que comete. Isso porque a vaidade é um traço muito forte da sua personalidade. Tão forte que pode descambar para o egoísmo e gerar inimizades. Aprenda a viver bem com os outros, para não se ferir nem ferir os sentimentos alheios. 

2
Por ser muito diplomático, você às vezes deixa de discordar de quem está errado, apenas para não provocar uma situação de conflito. Só que, ao agir assim, permite que o erro se mantenha. Lute mais abertamente pelos seus direitos e interesses. Será uma forma de não se magoar e conseguir bons resultados em todas as atividades.

3
Com frequência, sua imaginação e seu otimismo se tornam exagerados. O mundo lhe parece cor-de-rosa e habitado apenas por anjos. Mais tarde, você toma consciência da realidade e se decepciona. Então, torna-se impaciente e procura se isolar. A maneira de levar uma vida mais positiva será enxergar as pessoas como elas são. 

4
No trabalho, no amor, em família, na vida social – seja onde for, você detesta mudanças. Por isso, acaba se fechando para ideias e conselhos de amigos e parentes. Precisa encontrar um ponto de equilíbrio, sem bancar o dono da verdade nem se apoiar demais nas sugestões alheias. Abra sua mente para novas ideias. 

5
Seu amor pela aventura pode leva-lo à incompatibilidade com pessoas conservadoras e tarefas rotineiras. E, seja qual for seu trabalho, a inquietação impede que você se concentre e se mostre produtivo. Essa instabilidade tende a afastar seus amigos. Procure conciliar a liberdade com o espírito de cooperação. 

6
Você acredita que seus conselhos são sempre úteis. Por isso, às vezes acaba dando palpites inconvenientes. Ou, então, vai mais longe e se oferece como voluntário para todas as tarefas. Só que depois se sente um mártir, acha que foi usado. Portanto, pense bem antes de se dar mais do que considera justo. 

7 
Devido ao excesso de imaginação, você às vezes parece se desligar da realidade. Em consequência, encontra dificuldades para se comunicar e estabelecer relacionamentos sólidos. Mas nem por isso deve optar pela solidão. Procure seus amigos e mostre-se objetivo nas suas análises e nos seus julgamentos. Assim, tudo se resolverá.

8
Você deve lutar para expandir sua capacidade profissional, mas sem usar as pessoas ou as situações, de um modo frio e calculista. Canalizando corretamente sua energia e sua criatividade, vai conseguir poder e dinheiro e aprender a usá-los bem. Não pense apenas em coisas materiais, mas também não abra mão do que lhe cabe por direito.

9
Seus desafios são uma espécie de síntese dos de todas as outras pessoas. Mas você também possui a força interior de todos os números e pode vencer até os maiores obstáculos. Para viver bem com você mesmo e com os outros, assuma, nos problemas de relacionamento, apenas a parcela de culpa que realmente lhe cabe.

Quer saber mais sobre o que os números dizem sobre você? Clique aqui e faça uma consulta com um de nossos especialistas!