Categorias
Espiritualidade

Cristais para o amor e cura da sexualidade

Cristais e pedras preciosas são ferramentas metafísicas usadas em muitas terapias energéticas, práticas de meditação, para carregar de energia nossos altares e que podem ser usados em inúmeros métodos holísticos. Cada cristal contém sua própria marca de energia vibracional e poder cura que podem ser usados ​​para ajudar a no restabelecimento de doenças físicas, emocionais, mentais e espirituais – com os cristais para o amor não é diferente.

Os cristais para o amor também são usados ​​para invocar uma energia específica em sua experiência de vida. Existem diversos cristais que podemos usar para o amor e a sexualidade. Isso inclui o amor próprio e a energia da sexualidade, que também é nossa energia criativa.

Os principais cristais para o amor

A cornalina é uma pedra do chakra umbilical e ativa a criatividade, a sensualidade, a confiança e a paixão dentro de nós. Acende os fogos da paixão e do desejo, e essa pedra também é usada para liberar apegos emocionais do passado.

O citrino também é uma poderosa pedra de manifestação, que nos ajuda a identificar o que queremos dna vida e nos ajuda a identificar as maneiras de receber todas as coisas. Promove a felicidade e o sucesso e substitui a energia velha e estagnada que pode estar bloqueando nossa aura e magnetismo.

A ágata de fogo abre caminho para a manifestação de nossos melhores amores, desejos e realizações, enquanto nos dá a coragem de reivindicar o que é nosso por direito divino. É uma pedra poderosa de criatividade e sexualidade, desperta a energia da Kundalini e nos ensina a confiar em nosso próprio processo artístico.

A granada é a pedra do despertar e sua natureza ardente ativa a Kundalini. É uma das pedras mais poderosas para atração e magnetismo. Sua energia pode ser usada para chamar um novo amor, melhorar os relacionamentos atuais com novas paixões e interesses e conectar-se à nossa sensualidade e sexualidade. É um dos melhores cristais para o amor.

Aventurina verde é um cristal do chakra cardíaco. Como uma pedra do coração, instila otimismo e busca por novas experiências, permitindo avançar com confiança e com o coração aberto.

A calcita rosa ativa o chakra do coração, alinhando-nos com o amor em cada forma e manifestação. Cria laços mais fortes com as pessoas que amamos e nos ajuda a superar traumas emocionais, sejam eles do presente ou traumas cármicos.

A pedra da lua tem uma energia que inspira amor incondicional em todas as situações. Uma pedra feminina, esse cristal estimula o chakra do coração enquanto nos conecta à Mãe Lua. Ajuda a equilibrar nossos ovários, harnmonizando nossas energias masculinas e femininas.

A turmalina rosa conecta o chakra do coração ao chakra da coroa, abrindo-nos para a beleza do amor incondicional e ajudando-nos a encontrar a coragem de amar livremente. Esse cristal também nos ajuda a liberar velhos sentimentos de culpa e angústia pelo amor perdido.

O quartzo branco é uma pedra de alta energia e alta frequência que pode ser usada para qualquer finalidade metafísica como aumento do desejo sensual, cura de traumas e liberar a estagnação sexual ou atrair o amor. 

O jaspe vermelho ativa o chakra da raiz, despertando a energia da Kundalini no corpo espiritual. Ativa nosso impulso sexual enquanto nos ensina a expressar nossa sensualidade sem culpa ou vergonha.

O olho de tigre trabalha com o chakra umbilical para manifestar nossos desejos sexuais e sensuais no mundo físico. Ele trabalha para ativar a libido, eliminando qualquer associação negativa com a expressão da paixão, luxúria e afeto romântico.

A rodonita abre o chakra do cardíaco e estimula o equilíbrio emocional, ensinando-nos a abrir o coração ao amor, à generosidade e ao auto-reconhecimento. Esse cristal centrado no coração também inspira perdão e compaixão nos relacionamentos amorosos. Podemos usar essa pedra para cultivar uma troca amorosa de energia sexual apaixonada e ajudar a alcançar a união sagrada, a união tântrica.

O quartzo rosa é a pedra por excelência para a energia do amor e da compaixão. Oferece uma frequência suave que ativa o chakra cardíaco e eleva nossa vibração áurica, para que possamos abraçar completamente o amor incondicional pela família, amigos, amantes e por nós mesmos.

O rubi nos permite experimentar todos os aspectos do amor sensual e romântico, incluindo conexões místicas com nossos entes queridos e com a Divindade. Aumenta a paixão e a amizade e aprofunda a compreensão mútua e o verdadeiro significado do amor incondicional.

A pedra conhecida como Shiva Lingam é uma sagrada e simboliza a união perfeita de Shakti e Shiva, as energias divinas masculinas e femininas do universo e da criação. Inspira devoção e alinhamento em todas as questões do amor.

Os cristais para o amor podem ser usados ​​como jóias, mas também podemos meditar com eles todos os dias e manter sempre por perto, no bolso ou em altares.

Use e abuse da energia cristalina!

Categorias
Sociedade

Homens e o Patriarcado

Todas as religiões pagãs surgiram da observação.

(por Brendan Orin)

A Natureza para o paganismo é a própria Divindade manifestada, então tudo o que há e está sobre a Terra é Sagrado, assim como seus ciclos.

Desde o início, os homens passaram a observar que apenas as mulheres geravam novos seres, e isso parecia ser um dom mágico pertencente a elas, uma vez que o ato sexual não estava relacionado à criação. Então, a mulher era o centro, pois o futuro da tribo dependia dela. A divindade criadora do Universo foi primeiramente reconhecida como a Grande Deusa Mãe, e cada mulher era uma representante da Deusa na Terra.

A linhagem respeitada era a matrilinear, e os bens e ensinamentos eram passados de mãe para filha. As primeiras manifestações religiosas ao redor de todo o mundo cultuavam o Sagrado Feminino. Isso é comprovado por arqueólogos e historiadores, através das estátuas encontradas que datam do Neolítico e do Paleolítico Superior, como as Vênus de Willendorf e do Nilo.

O culto ao Deus estava relacionado às caçadas e aos homens, mas ainda sob égide da Deusa, pois Ela era a Senhora das Feras. Isso foi retratado em muitas cavernas, em ritos masculinos nos quais os desenhos eram feitos representando uma boa caçada, na esperança de que isso se tornasse realidade. Nessa época surgiu a relação mágica e espiritual entre a caça e o caçador, porque a reprodução e saúde dos animais eram necessárias para alimentar a tribo.

O homem então teve o seu primeiro culto masculino, ao se ornar com chifres representando o Deus que morre em cada animal que é caçado. E quando as tribos deixaram de ser nômades e coletivistas e se tornaram agricultoras e pastoris, o Deus era aquele que se sacrificava em forma de gado e grãos para alimentar o povo da Senhora.

Quando esses povos primitivos da Europa começaram a guerrear entre si, os homens passavam muitas temporadas fora, foi aí que perceberam que suas mulheres não engravidavam durante a sua ausência. Então, percebeu-se que para haver a criação, a união do Feminino com o Masculino tinha de acontecer.

Os homens tinham, no início, medo do poder criador da mulher. E assim iniciou-se um processo de supervalorização da figura Masculina; para que os homens se sentissem mais fortes, era preciso rebaixar o poder da mulher e da Deusa. Junto à ascensão dos Deuses Masculinos, houve o movimento de substituição gradativa do matriarcado pelo patriarcado.

A sociedade enquanto matrifocal era mantenedora da paz. Oferecia a todos, homens e mulheres, os mesmos direitos, afinal eram uma grande família, pois todos eram filhos Dela. Todas as pessoas tinham seu papel na vida cotidiana, com direitos e deveres específicos, e a criminalidade era algo quase que inexistente, pois não havia dentro dessas comunidades sentimentos de inveja ou diferenças sociais.

O patriarcado trouxe junto com ele sentimentos e valores que até então eram desconhecidos. Os homens no poder passaram a valorizar apenas a figura e a posição masculina, então a noção de importância foi completamente direcionada para a guerra e disputas. Apenas os mais fortes e sadios eram respeitados, colocando assim as mulheres, os deficientes e até mesmo os homens idosos em uma posição desfavorável.

Essa sociedade tornou-se violenta, preguiçosa e gananciosa. Um bom exemplo dessa diferença entre os valores de uma sociedade matriarcal e outra patriarcal são as noções que temos de “matrimônio”, casamento e criação de seio familiar, e “patrimônio”, bens em geral ou acúmulo de valores.

Nossa sociedade continua ainda hoje sob os grilhões dessa visão patrifocal de mundo. Aos poucos isso vem mudando, graças a ações como o movimento feminista dos anos 60, a liberação sexual dos anos 70, entre muitos outros. Alguns ligam esse fato à chegada da tão esperada Era de Aquário, outros à simples conscientização da humanidade perante a situação atual do planeta e aquilo que o futuro nos reserva.

De qualquer maneira, muito falamos sobre as feridas que o patriarcado causou nas mulheres, mas nos esquecemos que os homens também são vítimas das atitudes de seus antepassados. Talvez os homens sofram tanto quanto ou, algumas poucas situações, até mais que as mulheres na sociedade patriarcal em que vivemos, pois há violências específicas.

Os homens sofrem com o patriarcado desde o momento de seu nascimento. Pergunte a um pai o sexo do seu filho que acaba de nascer, e se for masculino, na maioria das vezes a resposta recebida é “Meu filho é homem”, quando na realidade não passa de um bebê. O contrário não acontece; sendo o sexo feminino, o mais provável de se ouvir é “É uma linda menininha.” Até o direito de ser criança foi negado aos homens por muitas eras.

E como todos são criados dessa forma, acabam se alienando com o tempo e crendo que essa é realmente a maneira correta de se criar um filho, repetindo o erro de seus pais. Só que as marcas da repressão continuam dentro desses homens por toda a vida, por mais que estejam muito bem escondidas, assombrando-os de vez em quando apenas. Vide a quantidade de assassinos, estupradores, psicopatas em geral que hoje temos aos montes em todos os presídios – vale lembrar que a grande maioria dos crimes é cometido por indivíduos do gênero masculino.

As mulheres, como foram colocadas de lado na sociedade, criaram seus próprios costumes e passaram a viver em grupo, em apoio mútuo. Os homens não têm esse suporte emocional, pois são criados para se virarem sozinhos, sem precisar do apoio de ninguém – pedir ajuda inclusive é motivo de vergonha para muitos homens.

Homens são criados para serem assim, duros, frios e sem sentimentos. Homens não choram sob hipótese alguma, não demonstram carinho e afeto por ninguém, não sofrem por amor. Aliás, homens não amam, transam (para não usar um palavreado chulo), e com a maior quantidade de mulheres possível. Um homem é criado para ser sempre o melhor, e se ele não for o chefe da empresa em que trabalha, será sempre um perdedor. Ganhar menos que a esposa é um insulto à masculinidade.

Sem falar em conceitos de estética, que ferem a auto-estima de homens e mulheres.

Muitos podem pensar que esse texto é machista e que por isso coloca os homens em situação melhor que a das mulheres, mas não. Enquanto Sacerdote de uma Tradição Diânica, cujo culto é centrado na figura da Deusa, meu papel é ajudar no processo de cura de outros homens. Esse trabalho, aliás, é quase interminável e certamente levará algumas gerações para que faça efeito.

Existem homens sentimentais, e que sentem falta de sua família. Existem homens que se apaixonam por uma garota na época do colégio, se casam com ela, e não traem sua amada esposa. Existem aqueles que sofrem por amores não-correspondidos. Ou aquele cara que prefere ser carpinteiro para seguir a profissão ensinada pelo avô do que ganhar três vezes mais trabalhando em um escritório.

Existem maridos que tem posições menos importantes no mercado de trabalho que suas esposas, e por isso um dia resolvem deixar seus empregos para ficar em casa e cuidar dos filhos, para que as mulheres possam seguir sua carreira sem se preocupar. Para esses homens, a concepção machista de mundo é muito cruel.

Note que não falo de homens gays, pois esses já iniciaram seu processo de libertação do patriarcado e lutam por seus direitos dia após dia, com honra e dignidade (mesmo assim, a comunidade LGBT+ tem vários episódios machistas absurdos cometidos por aqueles do gênero masculino, mas esse é um assunto para outro texto). Falo dos homens heterossexuais mesmo, aos quais foram negados o amor de pai, o carinho e afeto dos amigos na infância, a paixão verdadeira na juventude. Os homens assim são eternos meninos sofridos, e muitas vezes transformam essa dor e sofrimento em uma máscara de mais machismo, violência e arrogância.

Vamos olhar mais para dentro de nossas casas, e buscarmos perceber essas limitações nos homens de nossas próprias famílias. Muitas vezes, o que o seu pai ignorante e grosseiro mais deseja é receber um beijo carinhoso e ouvir a doce melodia de um “Eu te amo.” Esses atos simples e afetuosos têm um poder transformador incomensurável.

Temos que tentar compreender as atitudes das pessoas, sempre pensando na forma como elas foram criadas. E perdoar se esse for o caso, pois pai temos um só nessa vida, seja ele biológico, adotivo ou de consideração.

A figura paterna é um espaço exclusivo, que não pode ser ocupada por uma outra pessoa. Esse alguém pode ser um avô, um irmão mais velho, um amigo da família; sendo quem quer que seja é parte integrante e sagrada de nossa formação como pessoas.

Aprendendo com os erros cometidos no passado podemos evitá-los no presente, e criarmos nossos filhos – sejam homens ou mulheres – em uma sociedade mais justa, com valores centrais mais humanos.

E assim a imagem por tantos anos sustentada do Sagrado Masculino como castrador e tirano pode ser transformada em um Deus carinhoso e protetor, um verdadeiro Pai Sagrado, como o Filho e Consorte da Grande Mãe.

Bênçãos de Bel,
Brendan

PS.: certamente a violência diária sofrida pelas mulheres, apenas por serem mulheres, chega a ser incomparável com o que acontece aos homens. Porém é preciso ver também essas feridas, curá-las, para que os homens do futuro sejam melhores do que somos hoje.

Categorias
Espiritualidade

Ancestralidade e consciência

Novos valores para um novo tempo

(por Brendan Orin)

Quando nos decidimos por uma prática religiosa pagã, temos inevitavelmente uma visão não-pagã dela. Só se conhece de verdade aquilo que já foi vivido.

A imagem que normalmente se tem é de uma religiosidade descentralizada, em que tudo é permitido, sem muitas obrigações devocionais e para com a comunidade. Mas nem em parte é assim. Os praticantes do paganismo têm os seus deveres, responsabilidades e hierarquias como os teriam em qualquer outra religião, pois é isso o que caracteriza e formata uma religião. Ao citar hierarquia, me refiro ao sentimento profundo que nutrimos por aqueles que vieram antes de nós. Pagãos devem honra e confiança incondicionais àqueles que trilharam o caminho antes, inclusive se eles forem pessoas mais jovens em termos civis.

Acreditamos que só somos hoje o que somos e temos a amplitude de pensamento que temos porquê estas pessoas, com seus erros e acertos fizeram com que o caminho fosse tal que nos levasse a encontrá-lo. O problema está em consentir que muitos erros são necessários para a evolução, sem depois utilizar isso como justificativa para as nossas próprias falhas e derrotas. Há que se lutar então para que não aconteça esse desserviço que pode tornar tão opaca a beleza de nossos atos.

A idade que respeitamos é a idade do espírito; é a sabedoria que vem com o tempo, e não somente o conhecimento técnico adquirido. Esta noção de ancestralidade pode ser aplicada de maneira mútua, aonde um ser respeita o outro em partes diferentes da vida. Aprender um com o outro é sempre a melhor forma de respeito, pois um médico tem muito a aprender sobre as ervas curadoras com a sua avó, da mesma forma em que ela pode aprender com seu neto a melhor maneira de utilizar-se de remédios alopáticos para o seu diabetes.

No dia em que cada ser humano agir dessa maneira, o mundo será mais completo e acolhedor, com lugar para todos, jovens e velhos, homens e mulheres, com suas respectivas funções e papéis na sociedade. Essa nova era terá menor número de suicidas, menos depressão e outras doenças psicológicas que são causadas por séculos de uma cultura castradora e patrilinear, que se importa mais com as aparências que com as emoções e que deixa tudo para ser resolvido amanhã, nunca hoje, criando assim uma bomba que esteve prestes a explodir por muitos anos. Infelizmente, explodiu.

A hierarquia do paganismo é vista de muitas formas. Dentro da Bruxaria, por exemplo, um iniciado de uma Tradição específica não é visto como tal dentro de uma comunidade pertencente a outra Tradição; ele tem o devido respeito por tudo o que fez pela Arte e passou em sua vida mágica, mas ainda assim para aquele grupo sua iniciação não é válida. Porém, para os novos iniciados e aqueles que ainda se encontram em programa de treinamento dentro da sua comunidade, ele pode ser até mesmo um Elder (nome que se dá a uma pessoa que cumpriu todos os estágios em uma Tradição, significa Ancião). Cabe a cada um respeitar o espaço do outro com suas crenças e práticas, e no final de tudo resta a união e a amizade, pois todos são pagãos e no fundo cultuadores de um mesmo Sagrado: a Deusa

Um Bruxo Solitário pode ver essa hierarquia em si mesmo, pois ele é seu próprio Sacerdote. A hierarquia existe na natureza, e é necessária para uma compreensão mais abrangente das responsabilidades e do papel do nosso eu. O Paganismo preza por formar não sacerdotes, mas pessoas melhores, que sejam dignas do sacerdócio. Isso acontece em todas as religiões de Mistério. Todo rito iniciático visa colocar o indivíduo em contato com um Segredo, que é algo mantido por um grupo ou Tradição, mas para que através deste a pessoa em questão vislumbre o Mistério.

Este por sua vez é o contato pessoal e intransferível que se tem com os Deuses, no qual nenhuma experiência é igual a outra, e não há como explicar o que se sente no momento em que se consuma. Simplesmente o é. O toque da Divindade pode acontecer com aqueles que escolheram aprender em uma comunidade ou trilhar um caminho solitário, e uma escolha não invalida a outra.

Nós praticantes das Religiões da Terra somos responsáveis não somente pela continuidade do culto dos Deuses Antigos, mas pela salvaguarda de todo ser vivente e da saúde do Planeta, que é nossa casa, e portanto tudo o que essa salvaguarda envolve. Nosso compromisso é com a Deusa, e além dos anuais ritos solares e lunares, ritos de honra aos elementos, Deuses, espíritos animais, devemos a Ela uma atitude. Um Sacerdote da Deusa não permite que a vida pereça como tem perecido; ao menos não descansa até que seus esforços se tornem realidade.

Mudar a forma de pensar das pessoas já é multiplicar essa ideia e dar um grande passo. Todo pagão é ou deveria ser um ativista; seja político, ecológico, social, enfim. Somos os moldadores da realidade, e temos em nossas mãos o que é preciso para tal mudança. Esta ferramenta é o simples fato de que temos a consciência desperta para a realidade atual da natureza. A nós cabe acordar os que ainda estão alienados e pouco se importando com este problema. É o preço que se paga pelo saber: nos tornamos responsáveis pelos atos daqueles que não sabem.

Muitos pagãos hoje têm um cerne de prática muito fiel àquilo que foi praticado pelos povos antigos, porém pouco ecológico no contexto ambiental em que nos encontramos hoje. Uma oferenda de frutas e pães ao final de um rito, deixada aos pés de uma frondosa árvore no meio de uma floresta pode causar problemas incomensuráveis para o ecossistema do local.

Um pequeno quati ou esquilo pode se acostumar com essa comida fácil, e depois do fim do estoque não querer mais “caçar”; dois animais maiores, como porcos selvagens, podem travar uma batalha sangrenta pelo alimento; a oferenda pode apodrecer e levar para a árvore um fungo que a destruirá de dentro para fora; as sementes das frutas podem brotar e trazer espécies que não são naturais à floresta, espécies estas que podem se alastrar e retirar o espaço da mata nativa, além de modificar o ar, o solo, a umidade, e o alimento disponível para os animais residentes, que inclusive podem ser alérgicos aos componentes deste (este último caso acontece com jaqueiras na Floresta da Tijuca – RJ – as árvores estão sendo dolorosamente sacrificadas por engenheiros que a todo custo tentam manter a salubridade e o bom funcionamento do ecossistema nativo).

Isso tudo acontece porque os limites territoriais das vegetações e animais foram reduzidos pelas metrópoles. Ao invés de oferecermos frutos e outros elementos aos Deuses e Espíritos da Natureza, podemos levar vassouras e sacos de lixo para limpar a área de detritos e restos deixados por humanos (copos descartáveis, papel, latinhas de refrigerante, embalagens de qualquer tipo, entre outros que sempre são encontrados quando se procura). Os Deuses da floresta ficam muito mais agradecidos desta forma, sem sombra de dúvida.

Deixe a oferenda se tornar algo simbólico feito de maneira regrada e consciente, preferencialmente dentro de nossas casas. Faça uma campanha de conscientização para a coleta seletiva em seu bairro. Limpe um córrego ou um terreno baldio. Torne-se membro de um programa de alfabetização para adultos. Converse com as crianças de sua família sobre a importância de racionar a água. Vá trabalhar de bicicleta, ou pelo menos dois dias da semana dê folga ao seu carro e use transporte público. Adote um animal abandonado, plante uma árvore em seu quintal. Adote uma criança e além de um futuro, dê a ela amor e carinho, pois ela também é a Deusa, e faz parte da mesma origem ancestral de sangue que você, eu e todos os seres humanos.

Mas faça, e não mantenha essa ideia apenas no papel. A função do pagão é restaurar o que foi perdido e degradado de maneira ininterrupta e desprovida de escrúpulos pelos nossos antepassados e contemporâneos. Contribua, seja útil, faça a sua vida valer a pena, e que os filhos de nossos filhos conheçam seu nome pela suas grandes vitórias.

Muitas vezes temos que aprender não a perdoar, mas a pedir perdão, pois temos o costume de esquecer que também magoamos as pessoas; não somos nós os únicos que sentimos dor, solidão ou decepções. A Terra e todo o seu mundo e tesouro não confiam mais em nós, e nem deveriam, pois abusamos e saímos do limite. Temos que restabelecer o contato com a Natureza de forma pacífica, honrosa e sagrada, para conquistarmos sua confiança novamente.

É necessário esse trabalho de resgate do poder e honra ancestral, pois apenas ao trabalharmos nosso interior podemos executar mudanças válidas no mundo exterior. Pretendo abordar esse tema mais profundamente em um outro momento.

Deixo aqui um convite e um desafio. Um convite para viver em um mundo melhor, uma sociedade mais consciente, olhar para um grande feito e se sentir responsável por ele, e ter a oportunidade de começar tudo isso de dentro pra fora. E um desafio em forma de pergunta para o nosso egoísmo mais profundo: existe a coragem necessária para sermos humildes novamente?

Bênçãos da Senhora da Face Estrelada,
Brendan

Categorias
Wicca

Pecados

(por Brendan Orin)

Não há perdão para os filhos da Deusa, pois para Ela não há pecados. Tudo é uma questão de valores, e aplicação de devida consciência e responsabilidade. 

Nossa sociedade a cada momento dita como devemos ou deveríamos ser, nos tornando escravos de suas próprias metas capitalistas e desumanas. Certos apontamentos que nos são feitos todos os dias deveriam ser questionados. Os famosos Sete Pecados cristãos são um bom exemplo. 

Não é em todos os casos que o Orgulho é ruim, ou mesmo a Vaidade ou a Inveja. Todos os sentimentos que acometem a vida do homem tem seu lado bom e ruim. Uma pessoa que só nutre sua Caridade, Honestidade e Compaixão, com certeza terá sua consciência limpa, mas seu caminho estará cheio de traições e trapaças. 

O Altruísmo total é uma forma de colocar-se em um pedestal, de dizer que se é melhor do que aqueles que não praticam ou não podem praticar tanta abnegação. A Misericórdia em excesso pode fazer com que sejamos sempre boicotados – não adianta pensarmos que isso eleva nosso espírito, pois bem sabemos que a realidade é outra: sermos injustiçados sempre deixa marcas e causa Mágoas absurdas. Somos animais, e como os animais sentimos selvagens instintos de Vingança e Raiva, que devem ser transformados para que não se tornem em problemas maiores, porém que não devem ser completamente ofuscados, visto que são reações naturais do ser humano enquanto animal. 

Quando nos sentimos rejeitados pelo mundo, ou pior, quando realmente o somos (quando não temos o devido reconhecimento pelo nosso trabalho, quando somos depreciados por aqueles que amamos, entre outras situações que atormentariam a qualquer um), o Orgulho é que faz com que nós mesmos vejamos o quanto somos importantes, e o quanto fazemos pelo mundo. Quando precisamos nos livrar de uma situação em que estamos sendo sugados por pessoas ou situações que não nos dão valor algum, quando trabalhamos para quem não se importa com isso, quando fazemos de todo o nosso orçamento mensal ajuda para outras pessoas e nada nos sobra, é o Egoísmo que nos protege e nos lembra que antes de mais ninguém no mundo, precisamos de nós mesmos. Quando vemos crescimento por todos os lados e almejamos uma nova posição social, um novo bem, um novo amor ou o que seja, é a Ambição que nos rodeia e dá forças. Quando decidimos colocar como meta profissional algo que desejamos e outra pessoa também deseja, é uma faceta boa da Inveja, que poderíamos chamar de competição sadia, que surge em nosso coração – e dessa relação podem surgir grandes histórias de vida, grandes laços de amizade e companheirismo, pois quando vemos nossos rivais como fonte de renovação de idéias e não como inimigos, aprendemos mais do que poderíamos aprender com qualquer cúmplice. Vaidade pode ser a cura para a Depressão. Um pouco de Avareza pode fazer com que tenhamos reservas para resolvermos um sério problema no futuro. 

O que devemos aprender é a dosar, como a carta Temperança do Tarot. Ela nos ensina que tudo o que há deve existir em uma determinada medida. Não haveria dia, se não fosse a noite; não há som sem silêncio. Assim são os sentimentos e valores que regem nossas vidas. Sempre que analisamos uma situação por todos os ângulos, podemos perceber que em determinadas situações ser simplesmente humano, ou seja, ser incompleto em sua essência, é aproveitar todas as situações as quais a vida pode nos expor para nosso próprio aprendizado. 

Viva. Viva e deixe viver, sempre. Há momentos para tudo na vida, não limite seu coração. Se permita. Se permita a chorar a morte de seus pais, se permita ao luto por amigos, se permita a sentir raiva de alguém que lhe traiu, se permita a sentir que determinada situação não foi justa. Aproveite cada momento para degustar cada nuance de seus sentimentos, sejam eles quais forem. O que não podemos é guardar certas emoções pelo simples fato de que a sociedade as recrimina. Isso dá câncer. Podemos agir com consciência, e fazer diferente para aquelas pessoas que nos prejudicaram, para que assim elas aprendam com seus próprios erros; em outras palavras, sem deixarmos de dar o devido valor à dor que nos foi causada podemos deixar de causar mais dor, fazendo com que o mundo seja um lugar mais brando, equilibrado e consciente.   

Há também o outro lado, como aqueles valores que muitos de nós Pagãos julgamos Cristãos, e afirmamos que por isso devem ser negligenciados. Não creio que Bondade, Perdão, Arrependimento sejam valores exclusivos do Cristianismo (se fossem, qual seria o problema? são valores essenciais para a boa convivência do homem com o mundo), e sim que são valores universais. Nossa Lei Máxima, “Faça o que quiser, desde que não prejudique nada ou ninguém.”, não recrimina atos honrados como adoção, acolhimento de desabrigados, doações de alimentos aos famintos – muito pelo contrário, eleva tais atos. Religiões anteriores ao Cristianismo, como o Budismo Tibetano ou algumas ramificações do Hinduísmo, sempre ostentaram a bandeira da PAZ. 

Se vamos aprender um dia a cultivar os sentimentos de modo a aproveitar todo o seu potencial, não posso afirmar, mas posso dizer que permitir-se sentir com o coração exatamente aquilo que vem à tona é necessário. Assim, o Remorso, a Falsidade, a Vergonha, a Auto-comiseração, a Culpa e outros sentimentos que são totalmente nocivos serão extintos, pois não temos o que temer se temos força suficiente para aprendermos a cada dia e para evitarmos os erros do passado, sempre almejando uma melhor atitude no amanhã. Ser melhor a cada dia, sem deixar de ser animal e humano. 

Bênçãos de Aradia,
Brendan

Categorias
Astrologia

O horóscopo dos Ciganos

Os ciganos criaram um horóscopo a partir dos seus conhecimentos da
Astrologia tradicional e batizaram os doze signos com o nome dos instrumentos que utilizam no dia-a-dia. Conheça o seu!

Conhecidos por sua natural habilidade em prever o futuro por meio da Quiromancia ou da Cartomancia, os ciganos também se dedicam à Astrologia e têm um horóscopo composto de doze signos, criados pelos kakus (feiticeiros), com base em sua observação dos astros ao
longo dos anos e de conhecimentos que adquiriram com os árabes há muitos séculos. Os nomes desses signos têm relação com os instrumentos que os ciganos utilizam em seu dia-a-dia e sempre
fizeram parte de suas tradições. O horóscopo é usado, basicamente, para fazer previsões, mas por meio dele os ciganos também sabem qual é a personalidade do consulente e que tipo de vida ele pode ter. Veja a seguir a que signo você pertence e quais são suas características principais.

Taça

21 de janeiro a 19 de fevereiro
Perfume: Canela
Pedra: Água marinha
Cores: laranja e marrom escuro
Horóscopo:  corresponde ao signo de Aquário.

Esse signo corresponde a indivíduos indecisos ou que pensam muito antes de ter uma ideia. Eles tendem a deixar as coisas inacabadas, apesar de terem muita criatividade e o dom da originalidade.Taças são pessoas que sonham em fazer com que todos ao seu redor se sintam felizes. Eles têm sorte no jogo, mas tendem a sempre gastar mais do que sua renda permite. Em relação à saúde, são indivíduos que se cansam com facilidade.

Capela

20 de fevereiro a 20 de março
Perfume: Glicínias
Pedra: Ametista
Cores: violeta e azul
Horóscopo: corresponde ao signo de Peixes.

Este signo é suspeito, sério e calmo diante de situações externas. Ele tem a capacidade de ter amigos sinceros para recorrer em momentos de necessidade ou angústia. Eles costumam sofrer dificuldades financeiras, que geralmente são facilmente substituídas, pois são criativas no local de trabalho. Eles são muito empreendedores em relação ao trabalho. Em relação à saúde, precisam de ambientes calmos e tranquilos para se sentirem confortáveis.

Punhal

21 de março a 20 de abril
Perfume: Lavanda
Pedra: Jaspe Verde
Cor: vermelha
Horóscopo: corresponde ao signo de Áries.

São pessoas que não gostam de perder tempo. São indivíduos práticos que não andam de um lado para o outro e acertam o alvo direta e rapidamente. Intuitivo, eles têm sorte em apostar e jogar. Eles têm uma certa tendência a ser impulsivos e talvez um pouco agressivos, mas sempre avançam em seus objetivos, em sintonia com seu senso de competitividade. Eles têm um dom especial para gerenciar dinheiro e possuem uma saúde de ferro.

Coroa

21 de abril a 20 de maio
Perfume: Rosa
Pedras: Safira Azul e Esmeralda
Cores: verde claro e rosa
Horóscopo: corresponde ao signo de Touro.

São pessoas que amam luxo e conforto. Eles têm saúde relativamente sólida, o que requer cuidados relacionados ao descanso adequado e suficiente. Eles são teimosos e às vezes geram aversão e admiração por suas realizações pessoais. Eles geralmente estão envolvidos em diversão e moda. Eles nunca esperam que as coisas caiam do céu e realizam seu trabalho com grande espírito empreendedor e trabalho duro, o que sempre traz consigo crescimento e sucesso individual.

Candeias

21 de maio a 20 de junho
Perfume: Floral
Pedras: Citrino e Magnetita
Cores: amarela e ocre
Horóscopo: corresponde ao signo de Gêmeos.

Cultivador de grandes amizades, é um signo que nunca terá demonstrações de frieza para com os outros. Ele é quente e sabe como se sentir amado por aqueles que o rodeiam. Eles parecem indivíduos altruístas, mas é apenas uma imagem. Eles praticam esportes para manter sua saúde. Eles são inteligentes e admirados por essa qualidade. Eles preferem economizar ao invés de gastar, embora exagerem um pouco esse recurso. Eles geralmente estão ligados à área de comunicação.

Roda

21 de junho a 21 de julho
Perfume: Rosa
Pedra: Esmeralda
Cores: branca e prata
Horóscopo: corresponde ao signo de Câncer.

Este signo pertence a indivíduos governados por impulsos e pela área emocional. São afetivos e volúveis, com uma sensibilidade sempre pronta para se sentir magoada. Eles são reservados e protetores, prontos para devaneios, em vez de atitudes práticas. Eles têm boa capacidade de concentração, mas em relação à saúde, o ponto sensível são enxaquecas e dores de cabeça. Eles podem atingir altos níveis de liderança no local de trabalho.

Estrela

22 de julho a 22 de agosto
Perfume: Sândalo
Pedra: Rubi
Cores: amarela, laranja e ouro
Horóscopo: corresponde ao signo de Leão.

São indivíduos sugestivos e cativantes que sabem aproveitar ao máximo esse dom da natureza. Eles enfrentam as adversidades da vida com seu brilho pessoal e possuem uma maneira quase mágica de ser. Na saúde, o ponto fraco são as articulações e a coluna, que tendem a ser sobrecarregadas com o desejo de brilhar em tudo, mesmo nas áreas físicas. A sorte está sempre disponível para ajudar os nascidos nesse período.

Sino

23 de agosto – 22 de setembro
Perfume: Gardênia
Pedras: Ágata e Turmalina verde
Cores: azul marinho e verde
Horóscopo: corresponde ao signo de Virgem.

A bondade é o atributo que distingue os nativos desse período do ano. Eles são solícitos e realistas e geralmente ocupam lugares de destaque na sociedade. Eles são atenciosos e têm uma capacidade crítica que sempre exercem de maneira construtiva, mas às vezes exigindo demais dos outros. Eles usam o dinheiro para se sentirem seguros, mas pensam muito antes de iniciar um negócio ou qualquer transação comercial.

Moeda

23 de setembro a 22 de outubro
Perfume: Alfazema
Pedra: Diamante Rosa
Cores: rosa e azul
Horóscopo: corresponde ao signo de Libra

São indivíduos cheios de charme e com uma grande capacidade de se comunicar com seus semelhantes. Ele sabe como resolver todos os tipos de situações e está sempre carregado de energia positiva, que distribui para os que o rodeiam. É racional e dá grande importância ao aspecto pessoal e físico dos indivíduos com os quais está relacionado. Ele é um empresário e um excelente negociador, com um grande senso de justiça. Podem se tornar médicos ou trabalhar com coisas relacionadas à medicina.

Punhal

23 de outubro – 21 de novembro
Perfume: Almíscar
Pedras: Opala e Topázio
Cores: Roxo e marrom
Horóscopo: corresponde ao signo de Escorpião.

O punhal é presenteado ao cigano quando ele sai da adolescência e começa sua vida adulta. Por isso está associado à morte, ou seja, às mudanças necessárias que a vida nos oferece para crescer. A pessoa sob essa influência tem um temperamento forte. Ele tem uma mente analítica que percebe tudo ao seu redor. Sempre tenta se aprofundar no que está em seu ambiente, seja no amor ou no trabalho. Ele ama de uma maneira sensual e cativante.

Machado

22 de novembro a 21 de dezembro
Perfume: Jasmim
Pedras: Safira e Turquesa
Cores: Roxa e Violeta
Horóscopo: corresponde ao signo de Sagitário.

São pessoas com um espírito aventureiro e arriscado que enfrentam todos os dias com coragem e liberdade. Grande velocidade mental que, juntamente com uma capacidade de raciocínio muito prática, faz com que se sintam confortáveis ​​em qualquer ambiente e sob qualquer circunstância. São indivíduos confiáveis ​​que abusam um pouco da resistência física, às vezes ultrapassando o limite da prudência. Eles gastam sem muito julgamento e devem ser controlados nesse sentido.

Ferradura

22 de dezembro a 20 de janeiro
Perfume: Citrus
Pedras: Ônix e Quartzo Cristal
Cores: preta, cinza e verde escuro
Horóscopo: com o signo de Capricórnio.

O entusiasmo é o privilégio daqueles que nascem sob esse signo. Seus sentimentos são intensos e são amigos fiéis, prontos para dar uma mão a quem pede. Eles são teimosos e perfeccionistas, mas também atrevidos. Em relação à saúde, o ponto fraco concentra-se nos dentes e gengivas. Geralmente são indivíduos bem-sucedidos no local de trabalho, porque trabalham arduamente e sem pausa, buscando sempre a realização de seus projetos.

No Universo Oracular você encontra ciganos de verdade para se consultar. Clique aqui e faça uma consulta.